Após 12 meses de trabalho o funcionário tem direito a 30 dias de descanso. Mas muitos trabalhadores não entendem como calcular o valor das tão sonhadas férias. Assim, confira como utilizar a calculadora de férias para descobrir os valores a receber.

A fim de facilitar e simplificar esses cálculos vamos detalhar e mostrar que é bastante simples essa conta. O importante, no entanto, é ficar atento aos descontos. Principalmente quando o trabalhador optar por negociar parte de suas férias ou adiantar uma parcela do 13º salário.

Como utilizar a Calculadora de Férias

Antes de aproveitar os dias de férias e desfrutar do descanso merecido é preciso deixar as contas em dia e saber o quanto vai receber antes e depois das férias.

Publicidade

Vamos a utilização da calculadora de férias. Primeiramente, você precisar informar dados básico para o cálculo. Sendo eles: Salário Bruto, número de dependentes, valor médio das horas extras no ano, dias de férias, abono pecuniário e se vai adiantar a primeira parcela do décimo terceiro.

Falando assim, parece algo muito difícil?! Mas não é! Explicaremos o que é cada uma destes pontos.

  • Salário Bruto – é o salário que você recebe sem descontos, para simplificar e o valor cheio da sua folha de pagamento.
  • Número de dependentes – é o número de filhos com até 14 anos incompletos, ou inválidos de qualquer idade que estejam sob os seus cuidados.
  • Valor médio das horas extras no ano – este valor pode ser encontrado na sua folha de pagamento. Todavia, se você teve vários valores referentes a horas extras durante o ano, precisará fazer uma média entre eles.
  • Dias de férias – neste campo você irá preencher quantos dias irá tirar em férias (Exemplo: 10 dias, 20 dias ou 30 dias)
  • Abono Pecuniário – neste campo você irá colocar se irá vender ou não 10 dias das suas férias.
  • Adiantar 1ª parcela do 13º – este campo corresponde ao fato de receber adiantado, não importando o mês do ano, a primeira parcela do seu décimo terceiro. Esta solicitação deve ter sido feito anteriormente, até 31 de janeiro do mesmo ano. Aqui você precisará marcar “sim” ou “não”.

Preencha os campos corretamente e você terá o resultado dos valores de suas férias!

Confira um exemplo prático:

Vamos supor que um trabalhador receba o salário de R$1.500,00. Tenha um filho menor de 14 anos. O valor médio de suas horas extras no ano foi de R$100,00. Ele queira tirar 20 dias de férias e vender 10 dias. Optou por não receber adiantamento da primeira parcela do décimo.

Neste caso prático, o valor a receber será de R$ 1893,33, já descontado o INSS de 8%.

 

É importante lembrar que o trabalhador que recebe mais de R$1.903,99, por exemplo, tem que levar em conta o desconto de Imposto de Renda sobre o valor a receber.

Férias proporcionais

O funcionário e o empregado podem entrar em um acordo e reduzir os 30 dias de férias a 20. Neste caso a férias será paga proporcionalmente. A um salário de R$ 2.000,00 teremos a seguinte conta:

  • Primeiramente, divida o salário pelos dias do mês (2.000/30 = 66,66 reais por dia);
  • Em seguida, multiplique o valor diário de trabalho pelos dias de férias (66,66 x 20 = 1333,20 reais);
  • Logo após ter encontrado o valor dos 20 dias adicione o valor de ⅓ de férias (1333,20/3 = 444,40 reais). Não se esqueça de descontar o INSS e o IR;
  • No exemplo, o empregado usufruirá 20 dias de descanso, mas ficaria com um saldo de 10 dias que ficaria como férias vencidas a retirar.

Férias vencidas

No caso de férias vencidas, que ainda não foram gozadas pelo colaborador mesmo depois de 12 meses de diferença do último descanso, elas devem ser proporcionais aos meses trabalhados pelo empregado.

Agora que você não tem mais dúvidas sobre como calcular férias fique atento e mantenha o hábito de fazer o controle de seus descansos a fim de não levar sustos na hora do pagamento.

Entendeu como calcular férias? Tem dúvidas? Deixe seus questionamentos nos comentários!

Agora que você já aprendeu a utilizar a calculadora...

Como utilizar a Calculadora de Férias
5 (100%) 1 voto

Pin It on Pinterest